LIvro It: A Coisa – Uma Jornada Sombria Pelos Corredores do Medo. Resenha completa

Navegue por Aqui

Você é fã dos filmes It: A Coisa e It: Capítulo 2, mas sabia que ambos foram inspirados em um livro?

Stephen King, o mestre do terror e ficção, criou uma obra-prima assustadora que revela detalhes inexplicáveis sobre Pennywise e todo o universo literário que o rodeia. Neste artigo, vamos explorar 7 dos detalhes mais fascinantes do livro que originou os filmes. Prepare-se para se surpreender!

Principais pontos abordados neste artigo:

  • A verdadeira identidade de Pennywise, o palhaço aterrorizante
  • A conexão entre Pennywise e outros monstros criados por Stephen King
  • O papel misterioso de uma tartaruga no universo literário de Stephen King
  • Uma cena polêmica entre os membros do Clube dos Perdedores
  • A origem de Pennywise e a mitologia de Derry
  • A batalha final contra o terrível Pennywise
  • As diferenças entre o livro e os filmes
  • A experiência de leitura de It: A Coisa

A Identidade de Pennywise

No livro “It: A Coisa”, a identidade de Pennywise, o icônico palhaço, é um enigma que intriga os leitores. O autor, Stephen King, nunca explicitamente revela o gênero da criatura, deixando em aberto a possibilidade de Pennywise ser um monstro feminino. Essa ambiguidade contribui para o suspense e mistério que permeiam a história, aumentando o medo e a sensação de ameaça que o personagem transmite.

Além disso, há um momento no livro em que os membros adultos do Clube dos Perdedores encontram ovos pertencentes a Pennywise em suas casas. Essa descoberta sugere que a criatura já teve ou ainda terá descendentes em algum momento. Essa revelação adiciona mais camadas à natureza terrível e insidiosa de Pennywise, mostrando que sua influência não se limita apenas ao presente, mas também pode se estender para o futuro.

O mistério em torno da identidade de Pennywise e a possibilidade de sua prole em “It: A Coisa” são elementos intrigantes que aumentam a tensão e o suspense ao longo da narrativa. Essas incógnitas mantêm os leitores imersos na história e ansiosos para descobrir mais sobre esse terrível palhaço e seu papel dentro do universo criado por Stephen King.

A Conexão com Outros Monstros de Stephen King

No universo literário de Stephen King, existem outros monstros que podem ter conexões com Pennywise, o terrível palhaço de “It: A Coisa”. Dois deles são Mr. Gray, do livro “Dreamcatcher”, e Dandelo, da série “A Torre Negra”.

Em “Dreamcatcher”, a história se passa na cidade de Derry, assim como “It: A Coisa”, sugerindo uma possível ligação entre os monstros. Já em “A Torre Negra”, Derry serve como um portal para o plano astral, onde a batalha final ocorre.

Como Pennywise é capaz de botar ovos em “It: A Coisa”, há a possibilidade de que Mr. Gray e Dandelo sejam descendentes diretos ou até mesmo filhos do terrível palhaço.

Essas conexões entre os monstros adicionam profundidade e complexidade ao Universo Stephen King, revelando que o mal de Pennywise pode se estender para além dessa assustadora criatura.

livro it a coisa

Monstro Livro Relação com Pennywise
Mr. Gray Dreamcatcher Possível descendente de Pennywise
Dandelo A Torre Negra Possível filho de Pennywise

A Tartaruga Misteriosa

No livro “It: A Coisa”, o Clube dos Perdedores se depara com uma tartaruga misteriosa que está profundamente conectada ao universo literário de Stephen King. Em “A Torre Negra”, é dito que essa tartaruga é a criadora do mundo de fantasia em que a história se passa. Além disso, a tartaruga serve como uma nêmesis para Pennywise, ou “It”.

Essa tartaruga enigmática desempenha um papel significativo na mitologia de “It: A Coisa” e nas obras de Stephen King como um todo. Ela representa não apenas a criação do universo literário, mas também a luta entre o bem e o mal, com Pennywise representando o lado sombrio e maligno.

“The turtle was swimming steadily against the current, speaking in the quiet for good children who did not wake up screaming and clawing at their own throats. Arched over its brown shell, the word insulated from the rising water, It floated with its turtle friends, unaware that it had made a fatal mistake.” – Stephen King, “It”

A tartaruga simboliza a resistência contra a ameaça de Pennywise e sua presença é um lembrete constante de que o mal nunca está completamente livre para dominar. Sua natureza enigmática e sua relação com a criação do universo literário de Stephen King adicionam uma camada adicional de mistério e complexidade à história.

Além disso, a tartaruga também pode ser interpretada como um símbolo de proteção e orientação para os membros do Clube dos Perdedores. Ela os ajuda a enfrentar seus medos e a encontrar coragem para confrontar Pennywise. Sua presença ilustra a importância da união e do apoio mútuo na luta contra as forças do mal.

A Cena Polêmica entre o Clube dos Perdedores

O livro “It: A Coisa” apresenta uma cena polêmica em que os membros do Clube dos Perdedores se encontram perdidos no esgoto após derrotar Pennywise. Em uma sugestão incomum, Beverly pede a todos para fazerem sexo com ela para “voltarem a se unir”. Essa cena, descrita por Stephen King como uma conexão entre infância e vida adulta, tem gerado muitas discussões devido à sua natureza explícita.

A Controvérsia da Cena

A cena em questão tem suscitado debates acalorados entre os fãs e críticos do livro. Alguns argumentam que ela retrata uma representação realista das experiências reais dos personagens, enquanto outros a veem como desnecessariamente provocativa. Independentemente da opinião pessoal, é inegável que essa cena tem deixado sua marca na história do livro “It: A Coisa”.

“A cena polêmica entre o Clube dos Perdedores é uma tentativa de retratar a transição entre a inocência da infância e os desafios da vida adulta. Embora possa ser desconfortável para alguns leitores, a intenção era explorar a complexidade emocional dos personagens.” – Stephen King

O Debate Contínuo

Anos após o lançamento do livro, a cena polêmica continua sendo objeto de discussão e análise. Alguns argumentam que ela representa uma metáfora poderosa para os desafios e traumas enfrentados na vida adulta. Outros a consideram como uma exploração desnecessária da sexualidade. A cena continua a provocar reflexões e reflexos sobre as experiências dos personagens e sua jornada em “It: A Coisa”.

Prós da Cena Contras da Cena
Aprofunda a complexidade emocional dos personagens Pode ser considerada provocativa e ofensiva
Explora a transição da infância para a vida adulta Alguns leitores podem achá-la desnecessária para a trama
Desafia as convenções narrativas tradicionais Pode gerar desconforto em certos leitores

cena polêmica livro it a coisa

Independentemente da opinião sobre a cena polêmica, é inegável que ela gerou debates e reflexões, tornando-se um dos aspectos mais discutidos do livro “It: A Coisa”. A forma como o autor aborda temas controversos e desafiadores é uma das razões pelas quais o trabalho de Stephen King continua a fascinar e perturbar os leitores ao redor do mundo.

A Origem de Pennywise e A Mitologia de Derry

Em “It: A Coisa”, o Clube dos Perdedores tem um flashback que revela a origem de Pennywise. Eles presenciam uma versão de Derry dos tempos antigos e descobrem que o vilão caiu dentro da cidade dentro de uma bola de fogo, vinda do espaço através do macroverso, um multiverso presente nas obras de Stephen King. Essa estranha história de origem acrescenta à mitologia de Derry, sugerindo que a própria cidade está conectada a Pennywise.

Essa imagem icônica, presente na obra, retrata a queda de Pennywise dentro da cidade de Derry, envolto em chamas e mistério.

A Batalha Final com Pennywise

A batalha final com Pennywise vai além do plano físico. Em ambas as épocas retratadas no livro (1958 e 1985), o Clube dos Perdedores utiliza o Ritual de Chüd, que lhes permite confrontar Pennywise no plano astral, onde podem feri-lo e derrotá-lo. O ritual é apresentado de forma metafórica, com as crianças vencendo Pennywise por meio de sua criatividade e imaginação.

Ritual de Chüd

O Ritual de Chüd é uma prática antiga que os membros do Clube dos Perdedores descobrem durante sua jornada para enfrentar Pennywise. Ele envolve entrar em um estado de transe e confrontar diretamente o monstro no plano astral. Durante esse confronto, eles podem usar sua imaginação e criatividade para enfraquecer e derrotar Pennywise, explorando suas fraquezas e medos mais profundos. Essa batalha final é essencial para o objetivo do Clube dos Perdedores de salvar a cidade de Derry do domínio de Pennywise.

A importância do plano astral

O plano astral desempenha um papel crucial na batalha final com Pennywise. É um reino além do físico, onde a mente e a imaginação têm poderes extraordinários. No plano astral, as crianças do Clube dos Perdedores podem explorar sua própria capacidade de enfrentar seus medos e usar sua imaginação para criar armas e estratégias contra Pennywise. É uma batalha que vai além das limitações do mundo físico, mostrando a força do espírito humano contra as forças do mal.

“No plano astral, somos capazes de derrotá-lo. Não somos crianças pequenas enfrentando um monstro terrível, somos guerreiros poderosos capazes de usar nossa criatividade e imaginação para vencer.”

O Ritual de Chüd e o confronto no plano astral são fundamentais para a resolução da história de “It: A Coisa”. Através desses elementos, Stephen King une o poder da mente humana e a força da imaginação na luta contra o mal encarnado em Pennywise. Essa abordagem singular torna a batalha final uma experiência intensamente psicológica e emocional.

Ritual de Chüd Plano Astral
Permite ao Clube dos Perdedores enfrentar Pennywise no plano astral Um reino além do físico, onde a mente e a imaginação têm poderes extraordinários
Explora fraquezas e medos profundos de Pennywise Permite que as crianças usem sua criatividade e imaginação para vencer
É uma prática antiga descoberta durante a jornada dos personagens Representa uma batalha que vai além das limitações do mundo físico

As Diferenças entre o Livro e os Filmes

Quando se trata da obra “It: A Coisa” e suas adaptações cinematográficas, algumas diferenças notáveis surgem entre o livro e os filmes. As produções cinematográficas focam em aspectos específicos da história, omitindo certos detalhes e adicionando outros para tornar a narrativa mais acessível a um público mais amplo. Essas mudanças variam desde a cronologia dos eventos até o desenvolvimento dos personagens e a intensidade de certas cenas.

No livro “It: A Coisa”, escrito por Stephen King, a história é explorada em profundidade, permitindo que os leitores mergulhem nas complexidades e nuances dos personagens e da trama. O autor apresenta uma narrativa mais abrangente, fornecendo detalhes ricos que conferem uma profundidade excepcional à história.

No livro, a história é contada em duas linhas temporais: uma quando os personagens são crianças, em 1958, e outra quando eles são adultos, em 1985. Essa estrutura narrativa permite que a história seja explorada de forma mais detalhada, oferecendo um mergulho profundo na infância traumática dos protagonistas e na batalha contínua contra Pennywise.

Ao adaptar a obra para o cinema, era necessário condensar a história complexa de Stephen King em um formato mais acessível para o grande público. Como resultado, certos aspectos do livro foram simplificados ou modificados para se ajustarem ao ritmo e à duração de um longa-metragem.

Por exemplo, a cronologia dos eventos foi alterada nos filmes para criar uma narrativa mais linear e fácil de acompanhar. Além disso, alguns personagens secundários ou subtramas do livro foram reduzidos ou excluídos das adaptações cinematográficas.

No entanto, essas mudanças não são necessariamente negativas. Os filmes conseguem capturar a essência da história e evocar o espírito do livro de Stephen King, oferecendo uma experiência cinematográfica satisfatória para os espectadores.

Mudanças na adaptação para o cinema:

Livro Filmes
Dois períodos temporais: 1958 e 1985 Simplificação da cronologia em um único período: 1989 e 2016
Narrativa mais abrangente e detalhada sobre a infância dos personagens Foco na fase adulta dos personagens
Personagens secundários e subtramas mais desenvolvidos Redução ou exclusão de alguns personagens secundários e subtramas
Intensidade gráfica e explícita em certas cenas Alguns elementos gráficos e explícitos foram amenizados

É importante lembrar que as adaptações cinematográficas não têm a intenção de substituir o livro, mas sim oferecer uma interpretação visual da história de Stephen King. Cada mídia tem suas próprias peculiaridades e limitações, e os filmes de “It: A Coisa” são apenas uma interpretação do universo criado pelo autor.

Seja você fã dos filmes, do livro ou de ambos, a história de “It: A Coisa” continua fascinante, independentemente das suas diferenças. Cada forma de mídia oferece sua própria experiência e perspectiva única, permitindo que os fãs mergulhem em um mundo de terror e suspense elaborado por Stephen King.

Descubra mais sobre a história por trás de “It: A Coisa” no próximo trecho do artigo, onde exploraremos a experiência de leitura do livro e as sensações que ele desperta nos leitores.

A Experiência de Leitura de It

A leitura de It é uma experiência cativante e imersiva que leva os leitores a uma jornada através do tempo e da nostalgia. A habilidade de contar histórias de Stephen King e o desenvolvimento dos personagens fazem com que o leitor se sinta como um membro do Clube dos Perdedores, vivenciando o medo e a coragem ao lado deles. A capacidade do livro de fazer o leitor se sentir incluído e parte da história é um testemunho do talento de King como escritor.

Conclusão

O livro “It: A Coisa” mergulha nas profundezas do medo, da amizade e do poder da imaginação. As habilidades narrativas de Stephen King tornam essa obra uma leitura cativante, repleta de detalhes fascinantes e uma trama intricada. Seja você fã dos filmes “It” ou simplesmente um amante do terror e do suspense, “It: A Coisa” é uma leitura obrigatória para quem deseja explorar o mundo sombrio e perturbador de Stephen King.

Com seu estilo único e envolvente, Stephen King conquistou milhões de leitores ao redor do mundo. Seus personagens complexos e seu talento em criar atmosferas assustadoras fazem dele um dos maiores escritores de suspense e horror de todos os tempos. Com “It: A Coisa”, King mais uma vez demonstra seu domínio na arte de contar histórias, deixando os leitores arrepiados em cada página.

Se você procura por uma leitura emocionante, repleta de reviravoltas e momentos aterrorizantes, “It: A Coisa” é a escolha perfeita. Stephen King nos presenteia com uma narrativa que nos faz refletir sobre nossos medos mais profundos, ao mesmo tempo em que nos envolve em uma trama recheada de suspense e mistério. Não perca a oportunidade de se aventurar nesse livro que se tornou um clássico do gênero.

Explore o universo sombrio de Stephen King com “It: A Coisa”

FAQ

Qual é a identidade de Pennywise?

A identidade de Pennywise, o palhaço assustador, não é explicitamente revelada no livro “It: A Coisa”. O autor, Stephen King, deixa em aberto a possibilidade de que a criatura seja um monstro feminino. Além disso, há uma cena em que os membros adultos do Clube dos Perdedores encontram ovos pertencentes a Pennywise em suas casas, sugerindo que a criatura tenha tido ou terá descendentes em algum momento.

Existem outros monstros relacionados a Pennywise no universo de Stephen King?

Sim, dois outros monstros no universo de Stephen King poderiam potencialmente ser descendentes de Pennywise. Mr. Gray, do livro “O Apanhador de Sonhos”, que também se passa na cidade de Derry, e Dandelo, da série “A Torre Negra”, são opções. Como Pennywise põe seus ovos em “It” e Derry serve de portal para A Torre Negra, é possível que Dandelo seja da mesma espécie ou até mesmo um filho de Pennywise.

Qual é a relação da tartaruga misteriosa com Pennywise?

No livro “It: A Coisa”, o Clube dos Perdedores encontra uma tartaruga misteriosa que está profundamente ligada ao universo literário de Stephen King. Em “A Torre Negra”, é dito que essa tartaruga é a criadora do mundo de fantasia no qual a história se passa. Além disso, a tartaruga serve como uma inimiga de Pennywise, ou “It”.

MAIS VENDIDO ETICA
12 Regras Para a Vida: Um Antídoto Para o Caos
PPOTENCIALIZE SUA MENTE
O poder do subconsciente
PARE DE CULPAR OS OUTROS
O poder da ação
DIMINUA A SUA ANSIEDADE
Ansiedade: Como enfrentar o mal do século
12 Regras Para a Vida: Um Antídoto Para o Caos
O poder do subconsciente
O poder da ação
Ansiedade: Como enfrentar o mal do século
MAIS VENDIDO ETICA
12 Regras Para a Vida: Um Antídoto Para o Caos
12 Regras Para a Vida: Um Antídoto Para o Caos
PPOTENCIALIZE SUA MENTE
O poder do subconsciente
O poder do subconsciente
PARE DE CULPAR OS OUTROS
O poder da ação
O poder da ação
DIMINUA A SUA ANSIEDADE
Ansiedade: Como enfrentar o mal do século
Ansiedade: Como enfrentar o mal do século

Qual é a cena polêmica envolvendo o Clube dos Perdedores?

“It: A Coisa” inclui uma cena controversa em que os membros do Clube dos Perdedores se encontram perdidos no esgoto após derrotar Pennywise. Em uma sugestão incomum, Beverly propõe que todos façam sexo com ela para “se unirem novamente”. Essa cena, descrita por Stephen King como uma conexão entre a infância e a vida adulta, gerou muita discussão devido à sua natureza explícita.

Qual é a origem de Pennywise e qual é a mitologia de Derry?

No livro “It: A Coisa”, o Clube dos Perdedores tem um flashback que revela a origem de Pennywise. Eles veem uma versão antiga de Derry e descobrem que o vilão caiu na cidade dentro de uma bola de fogo vinda do espaço através do macroverso – um multiverso nas obras de Stephen King. Essa estranha história de origem adiciona à mitologia de Derry, sugerindo que a própria cidade está conectada a Pennywise.

Como é a batalha final com Pennywise?

Tanto no período de 1958 quanto em 1985, retratados no livro “It: A Coisa”, o Clube dos Perdedores utiliza o Ritual de Chüd, que os permite confrontar Pennywise no plano astral, onde podem ferir e derrotá-lo. O ritual é apresentado de forma metafórica, com as crianças derrotando Pennywise usando sua criatividade e imaginação.

Quais são as diferenças entre o livro “It: A Coisa” e os filmes?

Os filmes “It: A Coisa” e “It: Capítulo 2” focam em aspectos específicos da história, omitindo certos detalhes e adicionando outros para tornar a narrativa mais acessível a um público mais amplo. Essas mudanças vão desde a linha do tempo dos eventos até o desenvolvimento dos personagens e a intensidade de certas cenas.

Como é a experiência de leitura do livro “It: A Coisa”?

Ler “It: A Coisa” é uma experiência cativante e imersiva que leva os leitores a uma jornada através do tempo e da nostalgia. A habilidade de contar histórias e desenvolver personagens de Stephen King faz com que o leitor se sinta como um membro do Clube dos Perdedores, vivenciando o medo e a coragem ao lado deles. A capacidade do livro de fazer o leitor se sentir incluído e parte da história é um testemunho do talento de King como escritor.

O que fala o livro It a coisa?

O livro It: A Coisa, escrito por Stephen King, conta a história de um grupo de sete crianças que se autodenominam o “Clube dos Otários”. Eles se unem para enfrentar uma criatura monstruosa que aterroriza a cidade de Derry, Maine, a cada 27 anos. A criatura, conhecida como “It”, se manifesta principalmente como um palhaço chamado Pennywise, mas pode assumir diversas formas, alimentando-se do medo de suas vítimas.

O que tem na página 1049 do livro It a coisa?

Na página 1049 da edição brasileira do livro It: A Coisa, encontramos o momento em que Richie Tozier, um dos membros do Clube dos Otários, confronta It em sua forma final, a Aranha. Richie usa seu humor e sarcasmo para enfrentar o monstro, e finalmente consegue vencê-lo com a ajuda de seus amigos.

Quantas páginas tem o livro do it?

O número de páginas do livro It: A Coisa pode variar de acordo com a edição. A edição brasileira em brochura, por exemplo, possui 1104 páginas.

Qual a idade para ler it a coisa?

O livro It: A Coisa é recomendado para maiores de 18 anos. A obra contém cenas de violência, horror e suspense que podem ser perturbadoras para leitores mais jovens.

O que o pai de Beverly fazia com ela?

No livro, o pai de Beverly Marsh é descrito como um homem abusivo e alcoólatra. Ele frequentemente humilha e agride Beverly, tanto física quanto verbalmente.

O que as crianças fizeram no esgoto no livro A coisa?

As crianças do Clube dos Otários se aventuram nos esgotos de Derry para enfrentar It em seu covil. Lá, eles passam por diversas provações e perigos, confrontando seus próprios medos e traumas.

Qual é o segredo do It: A Coisa?

O segredo do It é que ele se alimenta do medo das pessoas. Quanto mais as pessoas o temem, mais forte ele se torna. A única maneira de derrotá-lo é enfrentá-lo com união e fé.

Em que o IT foi inspirado?

Stephen King se inspirou em diversas fontes para criar o personagem It, incluindo:

  • Palhaços: King sempre teve medo de palhaços, e essa fobia foi fundamental para a criação de Pennywise.
  • O conto “The Boogeyman” de Stephen King: Esse conto apresenta uma criatura que se alimenta do medo das crianças, similar ao It.
  • Lendas e folclores: King se inspirou em diversas lendas e folclores sobre monstros que se alimentam do medo, como o crocodilo Baba Yaga da mitologia eslava.

Como IT é derrotado no livro?

No livro, o Clube dos Otários consegue derrotar It através de um ritual de “Ritual de Chüd”, um antigo ritual de banimento. Eles juntam suas energias e fé para destruir a criatura, finalmente libertando Derry de seu terror.

O que acontece no final do livro It: A Coisa?

No final do livro, os membros do Clube dos Otários, agora adultos, retornam a Derry para enfrentar It novamente. Após uma batalha épica, eles conseguem derrotar a criatura de uma vez por todas. No entanto, a experiência os deixa marcados para sempre.

Que criatura e o It?

A verdadeira forma de It nunca é totalmente revelada no livro. Ele é descrito como uma entidade cósmica e transdimensional que se manifesta como um palhaço para se alimentar do medo das crianças.

Em que ano se passa o livro It: A Coisa?

A história principal do livro se passa na década de 1950, com flashbacks para a infância dos personagens na década de 1920.

Quem é o It: A Coisa antigo?

O It: A Coisa antigo é a forma primordial da criatura, uma entidade cósmica que existe há milhões de anos.

Qual a verdadeira forma do it?

A verdadeira forma do It nunca é totalmente revelada no livro. Ele é descrito como uma entidade cósmica e transdimensional que se manifesta como um palhaço para se alimentar do medo das crianças.

Onde que o It: A Coisa existe?

O It: A Coisa existe em uma dimensão

PRIME DAY ESTÁ ON! CONFIRA OS LIVROS QUE ESTÃO COM 50% DE DESCONTO!

X
Rolar para cima